Conselho Regional de Pastoral tem início com o lançamento das novas Diretrizes da Igreja em Santa Catarina

Conselho Econômico do Regional Sul 4 se reúne em Florianópolis
13 de novembro de 2019
Ação Social do Contestado é declarada de Utilidade Pública Estadual
25 de novembro de 2019

Conselho Regional de Pastoral tem início com o lançamento das novas Diretrizes da Igreja em Santa Catarina

Começou na manhã desta quinta-feira, 21 de novembro, no Centro Diocesano de Formação Dom José Jovêncio Balestieri, em Rio do Oeste (SC), a segunda reunião do Conselho de Pastoral do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em 2019. A abertura da reunião foi marcada pelo lançamento do impresso com as novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja em Santa Catarina para o quadriênio 2020-2023.

Aprovada durante a 53ª Assembleia Regional de Pastoral, em agosto deste ano, as Diretrizes nortearão os projetos e ações das pastorais, serviços, movimentos e organismos do Regional, assim como a construção dos Planos de Pastoral das dioceses catarinenses. De acordo com o bispo de Caçador e presidente do Regional Sul 4 da CNBB, dom frei Severino Clasen, esta reunião do Conselho Regional de Pastoral marca um passo muito importante na caminhada da Igreja em Santa Catarina. “É com grande alegria que hoje iniciamos os trabalhos a partir das nossas Diretrizes, construídas mão-a-mão no chão da nossa igreja catarinense. Foi muito bonito perceber a caminhada de construção deste documento e o envolvimento das nossas Igrejas particulares para que as Diretrizes contemplassem a realidade urbana vivida em nossas comunidades”, destacou.

Dom frei Severino disse ainda, que, para um serviço pastoral funcionar com qualidade, a ação evangelizadora necessita ser direcionada. “Nossas Diretrizes refletem o caminhar do nosso povo para os próximos quatro anos, com evidência para os nossos planos de atividades e o financiamento do serviço que fazemos. Daqui pra frente temos o desafio de, na unidade, fazer nossa Igreja cada vez mais missionária com a ajuda dos bispos, padres, religiosos e religiosas e, essencialmente, dos cristãos leigos e leigas”, afirmou o bispo.

Assim como as Diretrizes da Igreja no Brasil 2020-2023, as Diretrizes da Igreja em Santa Catarina têm como grande paradoxo a evangelização em um mundo cada vez mais urbano. O texto aponta como caminho e grande desafio a criação de comunidades eclesiais missionárias, baseada nos pilares do pão, da palavra, da caridade e da ação missionária. A ideia de uma Igreja samaritana, acolhedora e de portas sempre abertas também são indicadas pelo texto.

As Diretrizes estão disponíveis no formato on-line e podem ser baixadas clicando aqui.

Oração e acolhida – A reunião do Conselho foi iniciada com uma oração conduzida pela diocese de Joaçaba. Inspirados pela palavra de Deus e os pilares das comunidades eclesiais missionárias, os membros do Conselho entregaram as atividades do evento, que vai até amanhã (22), na intercessão de Santa Catarina de Alexandria, padroeira do estado. O bispo de Joaçaba (SC), e secretário do Regional Sul 4 da CNBB, dom frei Mário Marquez, levou os membros do Conselho a um momento de reflexão trazendo dados referentes a vida pastoral urbana e os frutos do Sínodo para a Amazônia.

Logo após o momento de oração, o bispo da diocese de Rio do Sul, dom Onécimo Alberton, acolheu a todos os participantes evidenciando que, “a acolhida é o melhor caminho para construir identidades. Acolher é ir ao encontro do outro e abrir-se ao diálogo é estar sempre a serviço”. O bispo lembrou ainda, que, “São Francisco tinha sempre presente em seus escritos que acolher quem nos visita é acolher o próprio Cristo. Nossa diocese acolhe o próprio Cristo em cada um de vocês”, concluiu.

 

Franklin Machado
Assessoria de Comunicação da CNBB Sul 4
Fotos: Franklin Machado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X