Décimo episódio do Programa de Formação Bíblica reflete “A tradição de milagres no cristianismo primitivo”

Grito dos Excluídos – “Viver a Fé” destaca que a transformação começa a partir dos valores do Evangelho
4 de setembro de 2020
Diocese de Caçador lança Gincana Virtual “Desafio Catequético”
10 de setembro de 2020

Décimo episódio do Programa de Formação Bíblica reflete “A tradição de milagres no cristianismo primitivo”

Conceito de Milagre: Evento que vai contra as expectativas normais com significado religioso. Entende-se como ação de Deus. Incluem-se os sinais cósmicos: estrela, eclipse.

Algumas marcas dos milagres de Jesus:

  • Todos são feitos miraculosos de Jesus. Embora tenha sido relatado “sinais do céu” pelos primeiros seguidores. O próprio Jesus rejeitava estes sinais. (fariseus pedem um sinal em Mc 8,11-12).
  • Todos são expressões de uma forca salvífica e redentora (exceto o milagre punitivo) Mc 11,12-13 o ocorrido com a figueira estéril, imediatamente anterior da expulsão dos cambistas do templo.
  • Na tradição, Jesus aparece como sujeito do milagre (não Deus, exceto Jo, 11,41s – Ressurreição de Lázaro).

Podem-se classificar em seis categorias:

-Exorcismos

– Terapias

– Milagres de Normas

– Milagres de Dádivas

– Milagres de Resgate

-Epifanias

– Caracterização

Exorcismos:

  1. A expulsão do demônio de pessoa “possuída”. Características:
  2. a) entrega da pessoa ao demônio. O demônio toma o lugar de sujeito do ser humano;
  3. b) luta entre demônio e exorcista. Os exorcismos de Jesus não têm rituais;
  4. c) atividade destruidora do demônio também fora da pessoa para demonstrar sua retirada. Vara de porcos (Mc 5,1s).
  5. Os exorcismos motivaram controvérsias com os adversários de Jesus. (Mt 12,22ss) e são vinculados ao Reino (Mt 12,28). A atividade de exorcista é importante para compreender a ação de Jesus, pois, confirma que o mal foi vencido. Satã cai do céu. O homem forte fora amarrado (Mt 12,29). O reino de Deus chegou (Mt 12,28).

Terapias:

Cura provocada pela transferência de uma energia miraculosa. O que caracteriza:

1) Força curativa ativada pelo doente (Mc 5,21);

2) Contato curativo: imposição de mãos por transferência de força.;

3) Meios curativos: iniciam a cura (saliva) (Mc 8,22). A fé se destaca, pois somente Jesus apresenta a fé como força de milagre e podem ser atribuídos ao Jesus histórico. (Mc 11,22-24  e Mt 21,21).

Milagres de normas:

– São milagres que embasam normas, punem infrações ou recompensam o cumprimento. O milagre punitivo aparece apenas no cristianismo primitivo (At 5,1ss), a exemplo de (2 Rs 2,23s). A punição da figueira de (Mc 11,12-14.20), por sua estrutura é simbólica (Jesus está indo para Jerusalém, no templo onde derruba as mesas dos cambistas). Os milagres de normas de Jesus são abrandamento da Tora.

– Ele transpõe o sábado ao curar, arrancar as espigas e curar a mão paralítica (estas enfermidades não ameaçam, a vida).

Milagres de dádivas:

– Multiplicação de pães, a pesca milagrosa (Lc 5,1ss) e o vinho em Canã (Jo 2,1ss);

– São aqueles em que falta algo material e ocorrem espontaneamente. Ninguém o solicita. O processo de cura é discreto, mas, a demonstração do milagre é amplamente desenvolvida;

– Ativados pelo suprimento das necessidades materiais;

– Com Jesus os famintos serão saciados (Lc 6,21);

– Os cidadãos do Reino serão reunidos em grande banquete (Mt 8,11s).

Milagres de resgate:

São milagres que agem pelas forças da natureza (Mc 4,35-41), como a tempestade: andar sobre as águas (Mc 6,45ss);

O que e típico?

– Há uma emergência;

– A intervenção divina resgata de fora;

– Ou pelo passageiro protetor (vento). Após andar sobre as (águas os apóstolos o reconhecem como filho de Deus), por isto a leitura sugere ser pós-pascal.

Epifanias

Manifestações de Jesus

– Os apóstolos após a páscoa;

– A própria transfiguração (Mc 9,22ss) pode ter sido projetada retrospectivamente;

– Jesus supera a lei e os profetas;

– Ela não se prende a lugar (Pedro não pode construir sua tenda).

“Jesus tem um estilo próprio de curar”:

– Cura com a força da Palavra e com gestos de suas mãos. Não pronuncia formulas secretas, pois o que ele fala todos entendem. Ele toca, agarra para transmitir a força, impõe as mãos e abençoa;

– Tem proximidade, acolhida e compaixão. Não traz apenas a melhora física, mas a cura integral. Suscita a confiança, arranca do isolamento e do desespero, liberta do pecado, devolve a comunidade, abre as portas para o futuro. Suas curas são sinais da misericórdia de Deus;

– Os milagres caracterizam a ação de Jesus e sua pregação, sendo meio de conversão e discipulado.

Rezar

Salmo 150

Louvor Universal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X