Diocese de Caçador emite nota sobre seguimento da suspensão das atividades e celebrações

Bispos de Santa Catarina lançam nota sobre a Portaria 254 do Governo do Estado
22 de abril de 2020
Mitra Diocesana firma parceria com a Uniguaçu
30 de abril de 2020

Diocese de Caçador emite nota sobre seguimento da suspensão das atividades e celebrações

 

A Diocese de Caçador preocupada com o avanço do novo coronavírus emitiu nesta quarta-feira (22) uma nota oficial na qual explica o motivo de manter a suspensão das atividades religiosas e celebrações. 

Leia o documento na íntegra:

 

NOTA OFICIAL

“Eles eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações” At 2,42
Temos vivido dias difíceis que exigem de nós sabedoria, discernimento e perseverança na fé. Como as primeiras comunidades cristãs que, desde suas casas, eram perseverantes em ouvir a Palavra de Deus, na fração do pão, na comunhão fraterna e nas orações, vivemos na fé esse momento de grave enfermidade pelo qual a humanidade passa.
O mundo registra hoje mais de 2,5 milhões de pessoas infectadas e mais de 180 mil mortes causadas pelo COVID-19. Santa Catarina contabiliza 1091 casos confirmados e 37 óbitos provocados pelo novo coronavírus. O surto está se espalhando rapidamente e já chegou em vários municípios de nossa Diocese. Sabemos que os principais afetados e prejudicados com a pandemia serão os mais pobres. A desigualdade brasileira não dá a todos a mesma chance de prevenir a doença.
Pesquisadores brasileiros alertam que o coronavírus sofreu mutações em nosso país. Ele pode rejuvenescer na população mais jovem e evoluir para formas graves. Cientistas atestam unanimemente a necessidade do distanciamento social para conter o avanço da pandemia. O risco de disseminação é maior com a circulação de assintomáticos. Por isso, no Brasil e no mundo, muitos bispos e mesmo o papa Francisco, deram o passo difícil, mas prudente, de dispensar os fiéis da sua obrigação da missa dominical, evitando assim a aglomeração de pessoas.
No entanto, o Governo do Estado de Santa Catarina tem flexibilizado o distanciamento social, permitindo a abertura de segmentos com grande potencial de aglomeração de pessoas. No dia 20/04, fomos surpreendidos com a Portaria n. 254, da Secretaria Estadual da Saúde, que permite a realização de cultos e missas, trazendo uma série de regramentos. Na prática estes regramentos inviabilizam a celebração e a descaracterizam. Diz a portaria que missas poderão ser celebradas com número restrito de fiéis e que a hóstia e o vinho sejam “pré-embalados para uso pessoal”. Isso fere o significado sacramental da Eucaristia.
Por isso, nosso clero reunido ontem por videoconferência decidiu manter suspensas todas as formas de celebrações com presença de fiéis. Continuaremos celebrando em casa, rezando em família e participando das missas através dos veículos de comunicação até o dia 03 de maio de 2020, quando teremos novo parecer do Regional Sul 4 da CNBB, sempre visando o melhor para todos.
Manter o distanciamento social é uma atitude de fé, de esperança e acima de tudo, de caridade! Que não contribuamos para o aumento das vítimas do coronavírus! Que o Evangelho nos oriente e a ciência nos ajude! Que São Francisco de Assis e Nossa Senhora Aparecida nos protejam!

Caçador, 22 de abril de 2020.
Dom Frei Severino Clasen, ofm
Bispo Diocesano de Caçador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X