Programa Viver a Fé em tempos de distanciamento social é destaque

Reunião do clero define encaminhamentos: Celebrações devem retomar nos dias 28 e 29 de junho
19 de junho de 2020
Diocese de Caçador lança Boletim Semanal
19 de junho de 2020

Programa Viver a Fé em tempos de distanciamento social é destaque

A Diocese de Caçador, por meio da Pastoral da Comunicação (Pascom) iniciou no mês de maio o Programa Viver a Fé em tempos de distanciamento social. O programa é transmitido ao vivo através da página do Facebook da diocese, todas as quartas-feiras às 20h15. A cada programa um convidado que pode ser um padre, ou alguém que participa da caminhada diocesana é entrevistado. Vários temas já foram abordados e muitos ainda estão na pauta de entrevistas, sempre evidenciando a fé como propagadora de esperança.

O programa foi lançado como um instrumento de comunicação, interação e evangelização, neste tempo de distanciamento social, onde as pessoas estão mais conectadas à internet.

As lives estão alcançando cada vez mais visualizações, por isso, o programa já é destaque nas transmissões da diocese.

Entrevista com o padre Ederson Iarochevski

A primeira conversa foi no dia 13 de maio, com o padre Ederson Iarochevski, pároco da Paróquia Imaculada Conceição, de Fraiburgo e reitor do Santuário Diocesano Nossa Senhora de Fátima, Mãe dos Pobres, ele falou sobre a Fé e a Cultura Digital.

Para ele, existe um esforço para que as celebrações virtuais sejam feitas com todo o zelo, os ritos, os símbolos e a interação com a comunidade, porém há uma preocupação que no espaço online se perca a emoção própria do encontro real com as pessoas. “Corremos o risco de deixarmos de lado algumas virtudes cristãs, por exemplo, a solidariedade e a compaixão”.  Confira a entrevista na íntegra

Entrevista com o padre Deolino Baldissera

O segundo convidado foi o padre Deolino Baldissera, da Congregação dos padres salvatorianos e que atua na Paróquia Imaculada Conceição, de Videira. O padre Deolino que também é psicólogo falou sobre os cuidados com a saúde emocional nesse período de isolamento.

Um dos seus comentários foi a respeito de se criar uma rotina. “Ficar em casa significa criar uma rotina nova. Não podemos viver como antes. Precisamos nos organizar diferente, até para termos uma segurança emocional, no sentido de que se eu não sei o que vou fazer, ou o tempo que tenho, eu fico perdido. Se eu me planejo, eu crio um novo hábito e sei o que vou fazer em cada horário do dia”. Confira a entrevista na íntegra

Entrevista com o padre Edson De Bortoli

Na terceira live, o entrevistado foi o padre Edson De Bortoli, vigário da Paróquia Cristo Redentor, de Caçador e coordenador diocesano de Iniciação à Vida Cristã. A transmissão contou ainda com a participação da catequista Maria Antônia Ferreira e da família Tramontina. A conversa foi sobre o tema “A fé e a família, a importância da catequese familiar”.

“Se na antiguidade vemos a família e a catequese como algo importante, hoje a própria Igreja retoma a catequese familiar como um modelo muito eficaz e importante para tornar os pais mais conscientes da sua missão de transmitir a fé e serem o primeiros catequistas de seus filhos”, disse o padre Edson. Confira a entrevista na íntegra

Entrevista padre João Cláudio Casara

A conversa da nossa quarta live teve a participação do padre João Cláudio Casara, que atua na Paróquia Imaculada Conceição, de Videira. Ele falou sobre “A fé e a dimensão social”, trazendo presente a relação entre ambas e suas implicações para a evangelização.

“Nos cristãos não podemos nos deixar conduzir de determinada maneira na experiência da fé e por outros valores na vida social. Não podemos viver divididos. Então, a busca da justiça, do direito e da paz, são elementos que aproximam tanto a nossa experiência cristã, como também a nossa experiência como cidadãos”. Confira a entrevista na íntegra

Entrevista com o padre André Juliano de Souza

O quinto entrevistado do Programa Viver a Fé me tempos de distanciamento social, foi o padre André Juliano de Souza, pároco da Paróquia São João Batista, de Três Barras. O tema abordado foi “A liturgia doméstica e a cultura digital”.

O padre André fez um relato histórico sobre a importância da casa para a igreja nascente.

“A igreja doméstica não é uma possibilidade de anular as igrejas, de anular as comunidades de fé, de anular os segmentos na comunidade física, nos templos.  Ela é um complemento. Na sagrada escritura temos vários exemplos e testemunhos da igreja doméstica”, salientou. Confira a entrevista na íntegra

Entrevista com o padre Valmir Pasa

A sexta e mais recente entrevista foi com o padre Valmir Pasa, pároco na Paróquia Divino Pai Eterno, de Bela Vista do Toldo. Ele contribuiu com seus conhecimentos abordando a temática da “Fé e a bioética”.  O padre também fez reflexões acerca dos casos de corrupção.

Entre os assuntos polêmicos citados  por ele e que permeiam o mundo da bioética estiveram o aborto, a transsexualidade, a eutanásia, os procedimentos de reprodução humana, uso de células tronco embrionárias. “A bioética é uma discussão da saúde, da vida, desde o seu início até o seu declínio natural, por isso, temos as discussões sobre o aborto, por exemplo, e sobre o direito de nascer. Temos as discussões sobre a morte e o direito de morrer e temos as discussões da interface que seriam as questões de transgenia, clonagem, uso de células-tronco, recuperação da saúde das pessoas e também uma discussão mais ampla quando se trata da destruição do planeta e as experiências científicas com o uso de animais, entre outras tantas abordagens que a bioética trata”. Confira a entrevista na íntegra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X